Assine nosso blog

Carinho faz bem à saúde


Está cientificamente comprovada a importância das relações afetivas para a saúde física e mental das pessoas. Nosso estilo de vida moderno tem resultado em famílias desfeitas e no distanciamento de pessoas que até então faziam parte de nosso círculo familiar e social.


A estrutura familiar tem mudado face às mudanças de nosso estilo de vida. É cada vez mais comum encontrarmos famílias em um segundo ou até mesmo terceiro casamento, crianças convivendo com as famílias dos pais biológicos e adotivos. Ao mesmo tempo em que isso propicia uma extensão do círculo social e familiar, também contribui para o enfraquecimento ou a dissolução de laços familiares importantes para todos os envolvidos.


Esse processo, natural para a dinâmica familiar, pode ter um impacto maior nas pessoas que chegaram ou se aproximam da terceira idade.


Amigos e contatos sociais de qualquer natureza são fundamentais em qualquer época de nossas vidas. A sua presença ao nosso redor nos faz sentir amados, apoiados e valorizados, sentimentos essenciais para a nossa saúde física e emocional. Ao mesmo tempo, amigos nos dão a oportunidade de retribuirmos esses sentimentos, o que nos dá a sensação de propósito de vida e facilitam nossa adaptação às diferentes fases pelas quais passamos.


Nós deveríamos ser capazes de manter um bom círculo de relações sociais ao longo do tempo e ajustá-las à medida em que nossos objetivos de vida e necessidades se transformam. Por que não adotar algumas das dicas abaixo?


  • Cultive e amplie suas relações sociais, em todos os níveis

  • Desenvolva e mantenha um relacionamento com as várias gerações da família

  • Aprenda a cuidar dos outros sem se deixar aprisionar por eles

  • Envolva-se com assuntos de interesse social

  • Aprenda a se divertir com as coisas mais simples

  • Respeite as particularidades de todos os membros da família

  • Desenvolva interesses que extrapolem seu papel na família ou no trabalho

  • Mantenha os interesses e hobbies que já tinha mas desenvolva alguns novos!

  • Abra mão de relacionamentos estressantes ou prejudiciais à sua paz de espírito

  • Fique atento às oportunidades de prestar ajuda – de qualquer tipo – mas saiba também recebê-la

  • Reorganize suas atividades sociais quando deixar de trabalhar: substitua as que não lhe gratificam mais por outras mas, por favor, não deixe de ter atividades sociais fora do âmbito familiar

  • Esteja preparado para o melhor e o pior do futuro e ajude as pessoas próximas a você a fazer o mesmo


Construa, alimente e fortaleça uma base de relacionamentos sólidos – invista neles o máximo que puder e poderá usufruir dos rendimentos pelo resto de sua vida.


As informações contidas neste site não substituem em hipótese alguma as orientações dadas pelo seu médico. Somente ele está apto a diagnosticar e tratar qualquer problema de saúde.

#idosos #envelhecimento #EstilodeVida #família #relaçõessociais #saúdefísica #saúdemental #Relacionamentos #terceiraidade #saúde

Rosa Maria Paulino

Tudo começou assim: depois de anos investindo na carreira, eu parei de trabalhar. E aí, vieram todas as perguntas difíceis: Eu vou poder abrir mão de um salário? Como vou gastar todas as horas do dia? Será que vou ser feliz longe do mundo corporativo?

Eu não sabia, mas saí atrás das respostas. Fui ver como estavam as finanças. Relembrei  aptidões e habilidades. Resgatei o que me fazia feliz e decidi como gostaria de viver dali para a frente. E descobri que para ter um Futuro Sob Medida, eu teria que criá-lo.

 

Desde então, muita coisa aconteceu.​ 

 

Retomei o convívio com a família e fiz novos amigos. Adotei um estilo de vida mais saudável e equilibrado. Organizei e passei a controlar minhas finanças. Investi em atividades culturais e de lazer. E achei que minha experiência poderia ajudar outras pessoas na mesma situação.

 

Vamos nessa?

Assine nosso blog