Seu salário acaba antes do final do mês?

Por Rosa Maria Paulino

Você sofre de dor de estômago, suores frios ou tremedeira toda vez que encontra sua conta corrente zerada quando ainda falta uma semana até o dia do pagamento?  Você está sofrendo da Síndrome do Hollerith, uma doença que pode afetar qualquer pessoa , independente do salário que tenha.

Outros sintomas associados a esse mal  incluem insônia, pressão alta, sentimento de culpa e negação.

A cura é simples, mas não é fácil. Elaborar um orçamento doméstico requer tempo, esforço e disciplina, mas é o único caminho que leva à responsabilidade financeira. Portanto, comece agora o tratamento recomendado para colocar seu orçamento sob controle:

Estime suas despesas

Antes de começar, anote quanto você acha que está gastando em alimentação, lazer, viagens, vestuário, transporte, etc. A seguir, anote quanto você gostaria de gastar nesses itens. Isso vai colocar tudo o que se segue em perspectiva.

Estude seu comportamento de gasto

É aqui que as coisas começam a se complicar. Reveja suas notas de despesas do último ano ou, caso não estejam disponíveis, do último trimestre e identifique para onde foi seu dinheiro. Não se preocupe se não puder dar conta de tudo que gastou - acontece com a maioria das pessoas e você pode resolver isso mais para a frente. Por ora, veja para onde está indo seu dinheiro - se a maior parte dele está sendo gasta para pagar despesas como cartão de crédito e financiamento de eletrônicos, isso é um sinal de problemas.

Colete informações

Parece simples, mas dá um bocado de trabalho: durante três meses, registre todas as suas entradas e saídas financeiras. Um mês é aceitável, mas três meses garantem maior precisão. Inclua despesas maiores que ocorram esporadicamente no ano, tais como seguro de automóveis. Durante esses três meses, guarde os recibos e notas fiscais de todas as despesas - se você não pede nota fiscal, comece a fazê-lo. Aproveite para adotar um bloco de anotações para registrar todas as suas transações, por menor que sejam - como a compra do jornal ou do pãozinho na padaria. Consulte seu talão de cheques e os extratos do cartão de crédito. Classifique cada despesa de acordo com a categoria apropriada, como por exemplo, Vestuário, Alimentação, etc. Identifique as que são fixas e as que variam de mês a mês.

Organize-se

Depois que tiver coletado informações por alguns meses, limpe a mesa de trabalho e distribua seus registros - os recibos e notas fiscais, seus talões de cheque, boletos bancários, carnês, extratos bancários e do cartão de crédito, o bloco de anotações e qualquer outra fonte de informação. Você também vai precisar de um bloco de papel, caneta e uma calculadora.

Comece listando todas as entradas e saídas financeiras por categoria e some os itens em cada uma delas. Por exemplo, você vai somar todas as despesas de restaurante e todas as de supermercado e agrupá-las na categoria Alimentação. A seguir, calcule que porcentagem de sua receita está sendo gasta em alimentos. É claro que você pode detalhar ainda mais e criar duas categorias diferentes, uma para Restaurantes e outra para Supermercados.

Avalie o que tem até agora. Você deveria estar olhando para uma lista detalhada dos locais para onde seu dinheiro está indo. Avalie se está poupando e investindo o que gostaria.

Procure formas de melhorar

Se não estiver feliz com o resultado, o próximo passo é tentar achar despesas que você pode reduzir ou simplesmente eliminar. É possível que você consiga atingir sua meta de poupança somente com a redução de algumas despesas. Quem sabe comprar um filtro de água ao invés de comprar dúzias e dúzias de garrafas de água mineral? 

Não assuma que despesas fixas são completamente fixas. Você talvez possa refinanciar um empréstimo a uma taxa de juros mais baixa ou pesquisar melhor e encontrar uma apólice de seguro de carro mais barata.

Você pode ainda decidir economizar em coisas que não valoriza tanto de modo a poder gastar mais naquilo que realmente aprecia. Deixar de tomar dois cafezinhos por dia durante um ano representa uma economia suficiente para comprar sua passagem aérea para Miami ou Nova Iorque.

Compare suas despesas atuais com sua estimativa inicial e veja como se saiu. É possível que você leve um susto ao ver a fatia de seu salário que algumas categorias de despesas estão comendo. Se esse for o caso, estabeleça quanto acha que deve gastar em cada categoria - e fique dentro desses limites. Manter um orçamento nada mais é do que controlar suas finanças ao invés de deixar que elas o controlem.

Relaxe

Com seu orçamento sob controle e já conhecendo suas despesas futuras, você vai começar a sentir o nervosismo indo embora. Você pode até mesmo passar a sentir uma sensação agradável sempre que assinar um cheque sabendo que ele tem fundos. E vai se sentir completamente relaxado quando o final do mês chegar e você ainda tiver dinheiro parado na conta. Aproveite essa sensação de bem estar - você fez por merecer.
 

Esta informação tem caráter educativo apenas e não deve ser considerada como recomendação de investimentos. Procure a orientação de um consultor financeiro antes de tomar suas decisões de investimentos.

Gostou deste artigo?
Cadastre-se e receba um alerta sempre que um novo artigo for publicado.
Quer ler outros artigos sobre Suas Finanças?