Assine nosso blog

São quantas sementes de romã?


Não fui a única a colocar todas as fichas em 2021, tenho certeza. O novo ano vai ter que ser muito bom para dar conta de toda a expectativa que se associou a ele, mas também vai precisar de sorte.


Pular ondas este ano não dá, porque as praias estão fechadas. Sobrou comer lentilhas e sementes de romã. Por precaução, melhor ficar com as duas.


Lentilhas podem dar sorte mas também engordam. Por outro lado, este foi um ano em que quase todo mundo se trancou em casa e teve crises de ansiedade, portanto engordar deixou de ser falta grave. Romãs, embora caras e quase sempre azedas, são saudáveis, bonitas e extravagantes. O problema é saber quantas sementes comer.


Amigos falaram três - uma semente para cada um dos reis magos. Teve também quem sugerisse sete, sem maiores justificativas. Tenho prá mim que houve certa confusão com as sete ondas. Uma amiga americana disse que eram doze. Uma para cada mês do ano. Lembrei que não bastava comer - era preciso guardar as sementes embrulhadinhas em um guardanapo na carteira, até o ano seguinte. Fiquei em dúvida...


Prá minha sorte, a romã estava surpreendetemente doce e eu acabei comendo todas as sementes, sentada na varanda e pensando em como aproveitar em 2021 as lições de 2020. Não guardei as sementes mas acho que isso não vai ser problema. Para ter sorte, conto com as lentilhas. Para ter resultados, melhor seguir os planos que fiz enquanto comia a romã. Com a fé e esperança de sempre, o ano novo tem tudo prá dar certo.

Rosa Maria Paulino

Tudo começou assim: depois de anos investindo na carreira, eu parei de trabalhar. E aí, vieram todas as perguntas difíceis: Eu vou poder abrir mão de um salário? Como vou gastar todas as horas do dia? Será que vou ser feliz longe do mundo corporativo?

Eu não sabia, mas saí atrás das respostas. Fui ver como estavam as finanças. Relembrei  aptidões e habilidades. Resgatei o que me fazia feliz e decidi como gostaria de viver dali para a frente. E descobri que para ter um Futuro Sob Medida, eu teria que criá-lo.

 

Desde então, muita coisa aconteceu.​ 

 

Retomei o convívio com a família e fiz novos amigos. Adotei um estilo de vida mais saudável e equilibrado. Organizei e passei a controlar minhas finanças. Investi em atividades culturais e de lazer. E achei que minha experiência poderia ajudar outras pessoas na mesma situação.

 

Vamos nessa?

Assine nosso blog