Assine nosso blog

Depressão tem cura?


Depressão é uma doença comum que atinge milhares de pessoas todos os anos. Caracteriza-se por um sentimento de tristeza e impotência que pode durar semanas, meses ou anos e afeta as atividades diárias, fazendo com que a pessoa perca o sono, o apetite e o interesse pela vida.


A depressão pode causar uma vasta gama de sintomas, tanto físicos quantos emocionais e, entretanto, muitas pessoas sofrem com a doença por receio de discutir seus sintomas com o médico.


Algumas pessoas têm a idéia equivocada de que depressão é um sinal de fraqueza ou que é algo que irá passar com o tempo. Hoje nós sabemos que a depressão, assim como a hipertensão ou diabetes, é uma doença séria que requer o tratamento adequado.


A causa exata da doença não é conhecida – algumas vezes é difícil determinar se algo é o elemento causador da depressão ou resultado dela. A Associação Americana de Geriatria aponta alguns dos fatores que podem desencadear a depressão:


  • Situações de estresse (normalmente combinadas com um ou mais dos demais fatores)·

  • Baixa auto-estima

  • Desequilíbrio nos hormônios ou elementos químicos no cérebro

  • Falta de controle sobre as circunstâncias

  • Crenças e padrões de pensamento negativos

  • Dor crônica

  • Doenças/cirurgias cardíacas

  • Predisposição genética

  • Alterações na estrutura e no funcionamento do cérebro

  • Mal de Parkinson

  • Hipotireoidismo

  • Anemia

  • Uso de alguns medicamentos

  • Abuso de substâncias químicas


Os sintomas variam de pessoa para pessoa e podem mudar ao longo do tempo. Alguns dos sinais mais comuns de depressão são:


  • Sentimento persistente de tristeza, ansiedade ou vazio

  • Falta de energia e entusiasmo

  • Cansaço

  • Perda de interesse no sexo

  • Dificuldade em se concentrar, tomar decisões ou se lembrar de coisas

  • Perda de interesse em atividades que normalmente dão prazer

  • Aumento ou redução das horas de sono

  • Perda ou ganho de peso

  • Sentimentos de culpa, impotência ou falta de propósito


Tratamento


A depressão é normalmente tratada com psicoterapia e/ou medicamentos. Os medicamentos ajudam a aliviar os sintomas, enquanto a psicoterapia ajuda a lidar de forma mais efetiva com os problemas e a identificar e resolver os conflitos que podem estar contribuindo para a depressão. Pesquisas mostram que pessoas que sofrem de depressão tendem a apresentar mais problemas de saúde em geral quando a depressão não é tratada. A boa notícia é que existem várias opções de medicamentos para tratamento eficaz da depressão com poucos efeitos colaterais. Os medicamentos para a depressão são tomados diariamente e a melhora é percebida a partir de poucas semanas.


Muitas pessoas receiam que estes medicamentos criem dependência, o que não ocorre, e a maioria das pessoas necessita de medicação por um período apenas. Uma vez que o tratamento requer algumas semanas antes que os efeitos comecem a surgir, é importante procurar o médico e iniciar o tratamento o mais rápido possível.


As informações contidas neste site não substituem em hipótese alguma as orientações dadas pelo seu médico. Somente ele está apto a diagnosticar e tratar qualquer problema de saúde.


#tratamento #doença #hormônios #tristeza #sintomas #estresse #genética #cérebro #medicamentos #anemia #emocionais #ansiedade #psicoterapia #hipotireoidismo #depressão #maldeParkinson

Rosa Maria Paulino

Tudo começou assim: depois de anos investindo na carreira, eu parei de trabalhar. E aí, vieram todas as perguntas difíceis: Eu vou poder abrir mão de um salário? Como vou gastar todas as horas do dia? Será que vou ser feliz longe do mundo corporativo?

Eu não sabia, mas saí atrás das respostas. Fui ver como estavam as finanças. Relembrei  aptidões e habilidades. Resgatei o que me fazia feliz e decidi como gostaria de viver dali para a frente. E descobri que para ter um Futuro Sob Medida, eu teria que criá-lo.

 

Desde então, muita coisa aconteceu.​ 

 

Retomei o convívio com a família e fiz novos amigos. Adotei um estilo de vida mais saudável e equilibrado. Organizei e passei a controlar minhas finanças. Investi em atividades culturais e de lazer. E achei que minha experiência poderia ajudar outras pessoas na mesma situação.

 

Vamos nessa?

Assine nosso blog