Pensar em aposentadoria aos 20 anos?

Por Rosa Maria Paulino

Jovens na casa dos 20 anos podem dizer que tem o tempo a seu favor, mas só se começarem a usá-lo agora. E, característico da idade, é bem provável que ainda estejam pagando seus estudos, a conta do celular, despesas de cartão de crédito. Isso sem contar as despesas de alimentação, moradia e os gastos de fim de semana. Mesmo com tudo isso, é possível dar os primeiros passos para um futuro tranqüilo.

O grande desafio é convencer o jovem de que o futuro está longe, mas vai chegar. Se você tem filhos nessa faixa etária, converse com eles sobre os pontos abaixo. São dicas importantes para observar desde já. Para a tranqüilidade deles - e a sua. 

Tire vantagem dos juros compostos

Qualquer investimento que você faça agora irá crescer por décadas antes mesmo de você pensar em parar de trabalhar. Quanto mais cedo você começar a poupar, menos dinheiro terá que colocar de lado a cada mês. Aos 20, poupar 15% de tudo o que ganhar irá permitir uma aposentadoria tranqüila - esse percentual aumenta para 25% aos 40 e para 45% aos 50 anos. 

A parte da empresa é lucro!

Os trabalhadores mais jovens têm maior probabilidade de poderem contar com um plano de aposentadoria patrocinado pela empresa. Se este for seu caso, você deve fazer todo o possível para contribuir com o maior valor que puder para esse plano, assegurando a contrapartida da empresa. Nenhum investimento financeiro irá garantir a taxa de retorno de um plano de previdência privada patrocinado pela empresa e você ainda pode se beneficiar do diferimento do imposto de renda.

Leve o dinheiro com você

Quando você sair de um emprego, não deixe o dinheiro da aposentadoria para trás. Muitas pessoas preferem perder a contribuição da empresa e até mesmo parte de suas próprias contribuições e sacar o dinheiro na hora de mudar de emprego. Mas adotar essa atitude duas ou três vezes enquanto você é jovem significa sacrificar uma parcela importante de rendimentos quando você tiver 60 anos.

Assuma sua parte

Enquanto no passado a quase totalidade dos aposentados dependia financeiramente da previdência social, atualmente é cada vez maior o número de pessoas complementando sua aposentadoria com recursos da previdência privada ou de suas próprias economias. Essa tendência torna você ainda mais responsável pelo planejamento e execução de uma estratégia financeira que garanta tranqüilidade e conforto em seus anos de aposentadoria. 

Esta informação tem caráter educativo apenas e não deve ser considerada como recomendação de investimentos. Procure a orientação de um consultor financeiro antes de tomar suas decisões de investimentos.

Gostou deste artigo?
Cadastre-se e receba um alerta sempre que um novo artigo for publicado.
Quer ler outros artigos sobre Suas Finanças?