Não saia da rota!

Por Rosa Maria Paulino

Como é que você imagina sua aposentadoria? Realização pessoal e retorno financeiro em uma segunda carreira? Viagens a lugares distantes e exóticos? Liberdade para acordar quando quiser e gastar o tempo à sua maneira? Não importa a sua idéia de aposentadoria, o caminho até ela passa por um bocado de planejamento. Um passo em falso nessa rota pode significar alguns anos a mais até o momento de ingressar nessa fase de sua vida. 

Quando isso ocorre durante a fase de atividade profissional, é possível, na maioria dos casos, reverter a situação e sanar os prejuízos. Afinal, a pessoa pode contar com duas coisas a seu favor: uma fonte de receita e tempo. Mas o quadro é outro para os aposentados - não há mais tanto tempo assim e, muitas vezes, nem mesmo receita suficiente para corrigir erros de percurso. Portanto, fique atento às situações que podem parecer sem importância agora mas que podem impactar de forma significativa sua tranqüilidade financeira no futuro:

Cuidado com as retiradas de suas economias. A primeira coisa que um aposentado deveria fazer é calcular quanto suas economias irão render até o fim de sua vida. Tudo o que for sacado desse fundo deixará de render dividendos, que se constituem em uma parcela significativa de sua renda futura.

Aprenda a dizer não. Pode ser difícil recusar pedidos de ajuda financeira de filhos e netos, mas se você tiver feito sua lição de casa, vai saber quanto pode gastar e entender que o patrimônio que você acumulou para sua aposentadoria terá que durar por muitos e muitos anos. Anos em que você não fará qualquer aporte de dinheiro, apenas irá reduzir gradativamente o capital acumulado, enquanto seus filhos e netos estarão trabalhando e em condições de sanar suas próprias dificuldades financeiras. Não se sinta mal por isso - resolver problemas é um excelente aprendizado para eles!

Não perca de vista suas prioridades. Não basta poupar a quantia adequada, é preciso investi-la corretamente. Infelizmente, muitos pais gastam suas economias na educação universitária dos filhos e não pensam em sua própria segurança financeira. Isso normalmente acontece porque a aposentadoria parece estar muito distante, enquanto os gastos com a universidade estão logo ali. Entretanto, existem outras maneiras de financiar a educação dos filhos - bolsas de estudo, financiamento estudantil (Fies - Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior, Pravaler), programas de estudo intercalado com trabalho. Enquanto os jovens terão toda a vida pela frente para saldar os compromissos financeiros assumidos durante a universidade, seus pais terão oportunidades reduzidas de obterem receitas adicionais e um tempo limitado para recomporem suas economias.

Não se torne avarento! Algumas pessoas caem no extremo oposto e passam a economizar em excesso. Lembre-se que o objetivo de seu planejamento financeiro é proporcionar-lhe uma aposentadoria feliz e confortável. Se você seguir o que foi planejado, não vai precisar abrir mão das coisas que lhe dão prazer e muito menos negligenciar suas necessidades básicas.

Reavalie seus imóveis de aluguel. Manter imóveis como investimento é uma ótima idéia quando estamos trabalhando e os aluguéis ajudam a cobrir os custos de impostos e manutenção da propriedade. Após a aposentadoria, porém, o retorno de um imóvel alugado pode se tornar menos atrativo do que o retorno obtido quando se investe o valor do imóvel em outros tipos de aplicação de baixo risco e maior liquidez. 
 
Distribua seus investimentos de forma equilibrada.Ainda não existe uma resposta exata para a pergunta: quanto de meus investimentos deve ser alocado em ações? Não há respostas, mas há diretrizes. A maioria das pessoas assume riscos demais ou de menos. Algumas pessoas, próximas ao momento de se aposentar, entram em pânico com a idéia de perder dinheiro e se tornam conservadoras em excesso, evitando investimentos em renda variável a qualquer custo. Ironicamente, essa decisão pode privá-las do crescimento financeiro necessário no futuro. Um portfólio muito conservador pode não acompanhar a inflação e essas pessoas poderão ficar sem dinheiro durante uma parte de sua aposentadoria.

Analistas financeiros recomendam um portfolio composto de 60% ações e 40% renda fixa, que se aproxima das alocações da maioria dos fundos balanceados. Para a parte variável, recomendam fundos indexados diversificados, de baixo custo e ala eficiência fiscal. Distribua seu dinheiro entre classes de ativos que não subam ou caiam simultaneamente. Este é o conceito de alocação de ativos.

Não pare de trabalhar de uma hora para outra. Isso é particularmente importante em atividades de alto nível de estresse e envolvimento pessoal. Procure fazer essa transição de forma gradual. Além de se adaptar mais facilmente a um estilo de vida totalmente novo, você ainda poderá continuar a ter alguma receita, deixando seus investimentos rendendo por um período maior.

Não cancele seu plano de assistência médica! O valor pago mensalmente pode parecer muito alto e talvez você não tenha utilizado esse benefício com freqüência nos últimos anos mas uma doença prolongada, um acidente, uma invalidez ou o simples fato de envelhecer podem requerer cuidados médicos domiciliares ou internações longas. Qualquer uma dessas opções significa um rombo considerável em suas economias.
Ter um seguro de saúde abrangente é provavelmente a providência mais importante a esta altura da vida e é normalmente a mais negligenciada. 

As chances de ter sua casa destruída por um incêndio é significativamente menor do que a de necessitar de cuidados médicos prolongados em idade mais avançada e, no entanto, quase todos têm suas residências seguradas enquanto poucos têm cobertura médica abrangente. O momento certo para adquirir um seguro saúde é o mais cedo possível, enquanto você ainda é relativamente jovem e saudável e os custos do seguro são consequentemente menores.

Consulte outras pessoas com relação a aplicações financeiras, investimentos e rentabilidades. É comum ver pessoas tomando decisões financeiras com base em menos informações do que usam para comprar um novo refrigerador. 

Independente de tudo isso, mesmo que seu planejamento seja cuidadoso e sua execução impecável, você talvez ainda precise alterar sua idéia de aposentadoria. A idéia de que a vida de aposentado é uma diversão sem fim não é realista. Algumas circunstâncias só se revelam mais tarde. Por exemplo, você tem pais idosos ou filhos adultos que dependam financeiramente de você? Você tem dívidas significativas? 

Os desejos e necessidades são diferentes para cada pessoa. Seja flexível. Reconheça que você precisa adaptar seu plano à medida em que o tempo passa e as circunstâncias mudam. Você pode planejar, mas ainda não se conseguiu uma forma de se adivinhar o futuro.

Esta informação tem caráter educativo apenas e não deve ser considerada como recomendação de investimentos. Procure a orientação de um consultor financeiro antes de tomar suas decisões de investimentos.

Gostou deste artigo?
Cadastre-se e receba um alerta sempre que um novo artigo for publicado.
Quer ler outros artigos sobre Suas Finanças?